Skip to content

Entrada / Produções / Mostrando produtos por etiqueta: produção infantojuvenil
Mostrando produtos por etiqueta: produção infantojuvenil
Terça, 18 Junho 2013 15:44

Doçuras e Travessuras

Esta história decorre em meia dúzia de cenas, entre duas fadas: A Maléfica e a Madrinha. Estas fadas viviam, como todos sabem, perto uma da outra – a Maléfica numa casinha de madeira e a Madrinha numa torre de cristal. A Maléfica, como o próprio nome indica, fazia travessuras e feitiços assustadores e a Madrinha, a boazinha, tinha que desfazer os encantamentos dela, que eram muitos, e por isso se lamentava de tanto trabalho. Além disso queixava-se da Maléfica fazer magias más aos seus amiguinhos e afilhados inocentes em vez de castigar os malcomportados. Mas certo dia descobriu que algumas travessuras da Maléfica eram afinal necessárias para tudo acabar em bem. A Maléfica resolve abrir um restaurante e mudar de profissão. Será uma cozinheira de comidas especiais, só para fadas, fadinhas, bruxas e bruxinhas. Trata-se de uma história original, muito simples e não menos encantadora, na qual as crianças irão poder participar, interagindo com ambas as fadas à medida que a ação se vai desenvolvendo.

Elenco

FADA MALÉFICA: Teresa Leite
FADA MADRINHA: Laura Poças
REI DAS FADAS (voz): Manuel Costa
CINDERELA (voz): Sara Vaz

Ficha Técnica

Encenação, Dramaturgia e Desenho de Som: Manuel Ramos Costa
Desenho de Luz: André Scala
Figurinos: Maria José Valente
Operação de Luz e de Som: António Alberto
Execução de Cenários: José Correia e Artur Leite
Produção: Contacto, 2013 (51ª)
Estreia: 27 Maio, 2013

A Contacto vai apresentar no próximo dia 23 de Junho (Domingo) pelas 16H00 a sua produção "Play outra vez" no Centro de Arte de Ovar, um texto original escrito e encenado por Manuel Ramos Costa. Trata-se de uma produção para toda a família onde o teatro é visto em toda a sua dimensão: a peça não é mais do que um ensaio geral de uma história que se pretende de cariz pedagógico em que cada uma das personagens dessa mesma trama se desdobra entre si própria e a personagem que interpreta nessa mesma história. O espectador vê-se confrontado com uma série de situações divertidas e ao mesmo tempo sérias onde vai "descobrindo" a verdadeira face do actor e da própria pessoa que o interpreta. Um verdadeiro desafio para o elenco jovem da Companhia que se põe à prova nesta comédia realista para toda a família.

Não perca esta oportunidade de ver esta espectáculo verdadeiramente memorável. Reservas em http://caovar.bilheteiraonline.pt, ou através do 256 509 160

Venha ao teatro e traga o(s) seu(s) filho(s)!

Publicado em Notícias

A Contacto estreou a 27 de Maio a sua 51ª produção teatral: Doçuras e Travessuras de Teresa Leite, com encenação de Manuel Ramos Costa: Esta história original fala-nos de duas fadas, a Maléfica e a Madrinha. A Maléfica, como o próprio nome indica, fazia travessuras e feitiços assustadores e a Madrinha, a boazinha, tinha que desfazer os encantamentos dela, que eram muitos, e por isso se lamentava de tanto trabalho. Além disso queixava-se da Maléfica fazer magias más aos seus amiguinhos e afilhados inocentes em vez de castigar os malcomportados. Mas certo dia descobriu que algumas travessuras da Maléfica eram afinal necessárias para tudo acabar em bem. A Maléfica resolve abrir um restaurante e mudar de profissão. Será uma cozinheira de comidas especiais, só para fadas, fadinhas, bruxas e bruxinhas. Esta peça foi produzida no âmbito da quinta edição da Festinfância – Festa do Teatro para a Infância, para ser representada para as escolas básicas do Concelho de Ovar, sendo posteriormente apresentada a todo o público.

Publicado em Notícias
Quinta, 06 Dezembro 2012 21:28

"Play Outra Vez"

Companhia Contacto, Ovar
Género 
Infanto Juvenil
Texto e Encenação 
Manuel Ramos Costa
Classificação etária 
M/4 (teatro para toda a família)
Local Casa da Contacto

Sinopse Na Floresta do Castelo, assim chamada por ficar junto a um velho castelo em ruínas, os seus habitantes – animais, bichos e pássaros – viviam em perfeita harmonia, alterada por um ou outro susto provocado pelo mau tempo. Pelo mau tempo e não só. O Tino Faísca, um raposo muito ágil e matreiro, sempre que aparecia causava também alguma agitação entre os animais, embora tivesse feito constar que se tinha convertido à comida vegetariana. Coisa em que ninguém acreditava. Num dos recantos da floresta ficava O Pé de Alho, nome pelo qual era conhecida a loja da Ti Agustina, uma formiga muito simpática e de boas contas. Era aí que, diariamente, os habitantes da floresta se encontravam para fazer as suas compritas e trocar dois dedos de conversa. 

FICHA TÉCNICA

Encenação
 Manuel Ramos Costa
Direcção de Cena André Scala
Cenografia João Santos
Figurinos Maria José Valente
Caracterização Isilda Margarida, Alice Grade
Design, Desenho de Luz André Scala
Operador de Luz Artur Leite
Operador de Som
 Fernando Rodrigues

Programa
 Fernando Rodrigues
Produção
 Contacto 2012 (50ª)
Estreia 9 de Dezembro

Domingo, 02 Novembro 2008 11:01

A Bela Princesa do Norte

Companhia Contacto, Ovar
Género 
Infanto Juvenil
Dramaturgia e Encenação 
Manuel Ramos Costa
Público 
Toda a família
Estreia 02, Novembro, 2008

Sinopse A lenda escolhida para a presente dramatização é oriunda do Sul de Portugal e chama-se A Lenda das Amendoeiras em Flor. Rebaptizámo-la de A Bela Princesa do Norte simplesmente porque não conseguimos desligar-nos da atracção exercida pela protagonista – a princesa Gilda – cuja beleza impressionara um rei mouro ao ponto de verdadeiramente o apaixonar. Esta lenda conta-se em breves palavras: Chegado vitorioso de mais uma batalha, um rei mouro conheceu uma princesa que, por sua rara beleza, se destacava de entre os seus prisioneiros. Apaixonou-se e tomou a atitude de a libertar. Aconteceu que a princesa sentiu vontade de voltar à sua terra, no Norte, e, disto tendo conhecimento, o rei pediu-a em casamento. Casaram. Mas as bodas foram ensombradas com a súbita doença da princesa, tornada, rainha. O rei desesperava e pela primeira vez sentiu- se vencido na vida, quando alguém lhe veio dizer que um velho poeta sabia algo a respeito daquela estranha doença. E assim foi, de facto. O poeta explicou ao rei mouro que eram saudades e que para essas saudades conhecia um remédio. Plantar amendoeiras que, chegada a Primavera, de tão floridas haviam de parecer neve cobrindo vales e montes. A mesma neve de que A Bela Princesa do Norte tinha tantas saudades. E realmente o poeta estava certo. Gilda curou-se da sua nostalgia e, desde então, ela e o seu bem amado senhor foram sempre muito felizes.

FICHA TÉCNICA

Encenação e Desenho de Luz
 Manuel Ramos Costa
Direcção de Cena André Sobreira
Figurinos e Cenografia Maria José Valente, João Santos
Caracterização Isilda Margarida, Maria do Céu
Desenho de Luz André Sobreira
Música Original Delfim Lima
Operador de Luz André Scala
Operador de Som
 Artur Leite

Pesquisa Musical
 Fernando Rodrigues
Produção
 Contacto - Companhia de Teatro Água Corrente de Ovar

Terça, 18 Setembro 2012 11:06

A Sopa de Pedra

Companhia Contacto, Ovar
Género Infanto-Juvenil
Autor Conto Tradicional
Encenação e Adaptação Manuel Ramos Costa
Público Toda a Família
Local Casa da Contacto

FICHA TÉCNICA
Encenação e Cenografia
Manuel Ramos Costa
Guarda Roupa Contacto
Operador de Luz / Som Teresa Leite
Produção Contacto 2012

Terça, 02 Junho 2009 17:15

Max e Mila

Quarta, 02 Junho 2010 16:18

O Livro da Ilusão

Companhia Contacto, Ovar
Género
Infância
Autor
Domingos Galamba
Encenação
Manuel Ramos Costa
Local Casa da Contacto

Sinopse «O Livro da Ilusão» é um cruzar de personagens em busca do bem mais precioso que, segundo o pensamento de cada uma, lhes mudará a vida para melhor. A acção passa-se numa floresta, lugar encantado, onde surgem uma bruxa que está farta de ser feia e má, um pirata desesperado por encontrar tesouros escondidos, um Espelho amargurado por achar que de pouco serve, um Rapaz e um Burro que apreciam passeios e piqueniques... E finalmente uma Apresentadora que não consegue mandar na história tal com ela a entende e que desaparece.

São estes alguns dos ingredientes que, livre de quaisquer outras pretensões, tornam «O Livro da Ilusão» num «momento de grande júbilo colectivo», circunstância que, naturalmente, irá reforçar o nosso gosto pela arte e pela vida.


FICHA TÉCNICA
Encenação
Manuel Ramos Costa
Direcção de Cena Artur Leite
Cenografia João Santos, Adélia Oliveira
Figurinos Maria José Valente, Adélia Oliveira
Caracterização Isilda Margarida, Alice Grade
Desenho de Luz André Sobreira
Música Original Delfim Lima
Operador de Luz João Freitas, Fernando Rodrigues
Operador de Som
André Scala, Artur Leite



Programa
Fernando Rodrigues
Produção
Contacto - Companhia de Teatro Água Corrente de Ovar

Domingo, 06 Junho 2010 12:57

O Livro da Ilusão

A Contacto estreia no próximo dia 13 de Junho, às 16H00, no Centro de Artes de Ovar (CAO) a sua 44ª produção teatral. Trata-se de um original de Domingos Galamba, um autor alentejano, intitulado "O Livro da Ilusão" e conta com a encenação de Manuel Ramos Costa sendo dirigida ao público infanto-juvenil.

«O Livro da Ilusão» é um cruzar de personagens em busca do bem mais precioso que, segundo o pensamento de cada uma, lhes mudará a vida para melhor. A acção passa-se numa floresta, lugar encantado, onde surgem uma bruxa que está farta de ser feia e má, um pirata desesperado por encontrar tesouros escondidos, um Espelho amargurado por achar que de pouco serve, um Rapaz e um Burro que apreciam passeios e piqueniques...

Publicado em Notícias

Calendário Actividades

<< Dezembro 2021 >> 
 Se  Te  Qu  Qu  Se  Sá  Do 
    1  2  3  5
  6  7  8  9101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Topo
Please update your Flash Player to view content.